Artigo | 07/04/2015

Indicadores de Segurança Proativos

Como vimos no nosso artigo anterior, Peter Drucker com razão afirmava que não é possível gerenciar aquilo que não se controla, e não se pode controlar o que não podemos medir.

Estabelecemos então indicadores que permitem a avaliação do comportamento do sistema de gestão de segurança, os quais separamos em reativos e proativos.

Já vimos também, que os indicadores reativos são a taxa de frequência e gravidade e índice de acidentados.

Mas como o nosso objetivo principal é evitar que acidentes ocorram, vamos conversar agora sobre os indicadores proativos.

Chamamos de indicadores proativos aqueles que são capazes de detectar ou medir resultados ou impactos negativos em fases suficientemente precoces, com o objetivo de gerar informações que levem a ações que eliminem ou controlem os riscos.

Os indicadores proativos devem portanto, permitir a antecipação de ocorrências indesejáveis e possibilitando que medidas de controles sejam implementadas antes da ocorrência de acidentes.

Exemplo de Indicadores Proativos

INSPEÇÕES DE SEGURANÇA (Predial, Veículos, Ferramentas, Turmas, Instalações etc): Nº de inspeções realizadas / Nº de inspeções planejadas

QUANTIDADE DE NÃO CONFORMIDADES DETETADAS: Nº de não conformidades detectadas /Nº de inspeções realizadas.

PRELEÇÕES DE SEGURANÇA/DDS REALIZADOS: Nº de pessoas que participaram das preleções / Nº de pessoas que deveriam participar.

RELATÓRIO DE PERIGO COMUNICADOS (Registrados em formulários específicos, investigados, analisados e registrados em banco de dados): Nº de RP comunicados /Nº de RP previstos.

AÇÕES CORRETIVAS E/OU PREVENTIVAS DECORRENTESDE ACIDENTES, INSPEÇÕES, RELATO DE PERIGO E AUDITORIAS DE SEGURANÇA: Nº de ações executadas no prazo / Nº de ações planejadas.

HORAS HOMENS TREINADOS: Nº de pessoas previstas/Noº de pessoas treinadas.

EXAMES PERIÓDICOS DE SAÚDE (De acordo com cronograma prevista pela área de saúde): Nº de pessoas que realizaram o EPS/Nº previsto.

Os Indicadores de desempenho de segurança permitem que a empresa planeje, avalie e controle o desempenho do seu sistema de gestão de segurança, servindo para o estabelecimento ou a revisão de políticas empresariais.

Nos próximos artigos iremos discutir os acidentes de trabalho.

Decio Wertzner